EXCLUSIVO: MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO AJUIZA AÇÃO CIVIL PÚBLICA CONTRA O PREFEITO ÂNGELO FERREIRA POR ABUSO DE AUTORIDADE CONTRA SERVIDORES MUNICIPAIS A DISPOSIÇÃO DO SINDICATO

A CARA DA OPRESSÃO E DO FAVORECIMENTO: O PREFEITO ÂNGELO FERREIRA É NOVAMENTE ALVO DE AÇÃO DE CIVIL PÚBLICA, AGORA MOVIDA PELA ASSOCIAÇÃO DA GUARDA CIVIL MUNICIPAL DE PERNAMBUCO

É comum o prefeito de Sertânia, usar do poder que o povo lhe conferiu para tentar intimidar aqueles que se insurgem contra seu modo coronelístico de governar, achando que em pleno século XXI, após a democracia consolidada, ele pode agir como bem entender, achando ainda que está na república velha do inicio do século passado, se comportando assim, como um coronel insepulto, um déspota.

Lerdo engano desse que ainda se acha o dono da verdade e nos últimos dias, os atos do próprio MPPE, mostraram que ele está errado, mostrando que ele não é tão “poderoso” assim quanto pensa ser.

Você leitor, lembra que o Ministério Público de Pernambuco, no inicio de janeiro recomendou que ele, Ângelo Ferreira, observasse a forma como está tratando as grávidas sertanienses (ver matéria), recomendando até que este despudorado senhor,  enquanto prefeito, contratasse de forma imediata um obstetra, numa demonstração de total descuido com a saúde das mães e da geração do amanhã de Sertânia.

Qualquer governante que tivesse vergonha na cara ficaria ruborizado com essas recomendações ainda mais vindo dessa importante instituição

Pois bem sertaniense, o Tribuna do Moxotó traz outra grande novidade para provar que esse senhor transvestido com o poder que o povo lhe conferiu está se comportando como um déspota nada esclarecido, e por não suportar ser contrariado, achando que pode tudo, subestima o poder das instituições.

E para provar tudo isso, tivemos acesso a informação que foi aberto um Inquérito do Ministério Público do Trabalho – procuradoria regional do trabalho da 6ª região, para apurar a postura abusiva do prefeito de Sertânia, Ângelo Ferreira.

 O que motivou abertura desse procedimento contra o prepotente e tirânico Ângelo Ferreira, foi  que o referido senhor “investido no poder de  prefeito de Sertânia tem perseguido os servidores que estão à frente do sindicato dos trabalhadores municipais se utilizando do cargo para praticar abuso de autoridade, inclusive utilizando de expediente abusivo, como emitindo Portaria de repreensão e suspensão na tentativa de silenciar os servidores que se encontram no exercício da diretoria do sindicato”, diz a denúncia.

Então diante dessa denúncia o Ministério Público do trabalho, diz em sua portaria 14.2024, de 26 de janeiro de 2024, que

“Considerando que tais práticas, se realmente comprovadas, importam em lesão a direitos sociais e coletivos, ensejando a atuação do Ministério Público do Trabalho, a fim de impedir a continuidade da prática, bem como buscar a reparação dos danos causados à coletividade;

Considerando que incumbe ao Ministério Público do Trabalho a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos direitos sociais e individuais indisponíveis, nos termos do disposto no artigo 127 da Constituição Federal e da Lei Complementar nº 75/93;

RESOLVE instaurar INQUÉRITO CIVIL em face de ANGELO RAFAEL FERREIRA DOS SANTOS – PREFEITO DE SERTÂNIA e MUNICÍPIO DE SERTÂNIA , o qual será presidido pela Procuradora do Trabalho signatária, visando a ajustar a conduta das pessoas inquiridas ao ordenamento jurídico vigente, seja mediante a celebração de Termo de Ajuste de Conduta, seja por meio de ajuizamento de AÇÃO CIVIL PÚBLICA e/ou outras medidas ou ações judiciais cabíveis.

Veja Sertânia a que ponto chegou a situação no município, a prova está aí porque vive-se em um permanente clima de medo em Sertânia no tocante as questões políticas.

Todo mundo sabe que o prefeito tem publicado portarias punindo servidores municipais pelo simples fato destes externarem suas opiniões. Até parece que estamos vivendo um regime de exceção.

Vamos esperar que esse individuo de caráter duvidoso, prefeito de Sertânia, que parece não respeitar seus próprios funcionários, seja chamado dentro desse inquérito instaurado pelo Ministério público do trabalho e se explique o que tem feito e se de fato está tolhendo o direito ao exercício da democracia plena em Sertânia, punindo aqueles que expressam suas opiniões sobre o seu governo como forma de intimida-los com suas portarias execráveis em plena século XXI.

E para você que acha o prefeito de Sertânia é “bonzinho”, está aí a prova de que sua opinião deve está eivada de interesses, ou seja, ou você deve está agarrado as benesses do poder municipal ou  esperando por essas mesmas benesses.

Vamos aguardar os próximos capítulos dessa apuração!

Veja a portaria abaixo:

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

Comentários do Facebook