Noventa e uma denúncias de violações de direitos chegaram ao programa, em 2019

O ano é novo, mas o alerta e a sensibilização à população pernambucana feitos pelo Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), programa da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), são antigos. De acordo com o Centro, só no ano de 2019, dentre as diversas facetas de violações contra a população LGBTI, 91 denúncias chegaram ao CECH, às quais se destacam a violência psicológica e a física. 

Dentre as histórias chocantes que acompanham às denúncias, está a de Jeferson Simões, vítima de LGBTfobia. “Eles bateram e chutaram a minha cabeça, tive uma vértebra e dois dentes quebrados, desmaiei, me jogaram em um beco, fui deixado lá, eu poderia estar morto,” relata. Após a violência sofrida, ele conta que teve conhecimento, por meio de um amigo, da existência do CECH. 

Ao chegar ao programa, Jeferson encontrou o apoio necessário, para superar a dor da discriminação e do preconceito, que sentiu na pele. Hoje ele externa “o CECH foi muito importante, senti que lá era um lugar seguro para mim, tive o suporte psicológico e fui acompanhado”. Ele ainda enfatiza: “a denúncia é essencial”.

O secretário-executivo de Direitos Humanos, Diego Barbosa, reforça a importância da denúncia. “A LGBTfobia se apresenta como uma das formas mais violentas contra a dignidade da pessoa humana e, por isso, na busca de um Pernambuco livre de preconceito, deve ser denunciada todo e qualquer tipo de violação de direitos contra esta população já tão discriminada pela sociedade, inclusive, para que sejam tomadas as medidas cabíveis contra as pessoas violadoras. Por fim, lembramos que, no Brasil, homofobia é crime”.

SERVIÇO:

O CECH está localizado na Rua Santo Elias, nº 535, no bairro do Espinheiro, no Recife. Os atendimentos são realizados de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Mais informações podem ser repassadas através do telefone (81) 3182-7665/3182-7607 ou pelo e-mail centrolgbtpe@gmail.com.

Print Friendly, PDF & Email

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui