ÂNGELO FERREIRA NÃO ASSUMIU A RESPONSABILIDADE DA NOTA MEDÍOCRE RECEBIDA PELA SUA GESTÃO NO RANKING DOS PREFEITOS PUBLICADO SITE LIBERDADE.COM

Novamente a prefeitura de Sertânia aparece de forma vergonhosa em ranking publicado pelo Tribunal de Contas de Pernambuco, agora no quesito contabilidade, ou seja, no índice de Convergência e Consistência dos Municípios de Pernambuco (ICCPE), relativo ao ano de 2019, obtido a partir do mais recente levantamento realizado nos demonstrativos contábeis dispostos na prestação de contas do exercício de 2018 das 184 municípios pernambucanos.

Importante destacar que o levantamento do ICCPE se traduz como um importante instrumento de auditoria contábil utilizado pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, posto que para uma análise mais consistente, imparcial e comparável das contas e do desempenho governamental é necessário o alinhamento dos padrões e normas contábeis para sua elaboração.

ALGUNS DAS DIVERSAS LICITAÇÕES VENCIDAS PELO CONCUNHADO DO PREFEITO ÂNGELO FERREIRA. MAS SE O LEITOR TIVER A CURIOSIDADE PODE PESQUISAR MUITAS OUTRAS NO DIÁRIO OFICIAL DE PERNAMBUCO E NAS PÁGINAS DA AMUPE

Também importante ressaltar que é nessa área que a CECOM, empresa de contabilidade, de propriedade do concunhado do prefeito, ganha muito dinheiro prestando serviço a prefeitura de Sertânia. O prefeito foi reprovado com o rótulo “INSUFICIENTE”. E o prefeito Ângelo Ferreira perde novamente para administração Guga Lins, gestão que ele tanto criticava, pois nesse quesito, na época ex-prefeito Guga Lins, Sertânia ficou em 11º em situação moderada e o atual prefeito, que dava aulas em gestão pública e paga um generoso salário ao seu concunhado para fazer este trabalho contábil, agora aparece como sendo reprovado pelo Tribunal de Contas, ficando, portanto na pífia situação de INSUFICIENTE.

Os critérios de avaliação foram organizados em dois grupos: Convergência e Consistência, compostos pelos seguintes subgrupos:

Em convergência foram observadas:

1.1. Estrutura e forma de apresentação do Balanço Orçamentário
1.2. Estrutura e forma de apresentação do Balanço Financeiro
1.3. Estrutura e forma de apresentação do Balanço Patrimonial
1.4. Estrutura e forma de apresentação da Demonstração das Variações Patrimoniais
1.5. Estrutura e forma de apresentação da Demonstração do Fluxo de Caixa
1.6. Estrutura e forma de apresentação da Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido
1.7. Estrutura e forma de apresentação das Notas Explicativas e Aspectos Gerais
1.8. Estrutura e forma de apresentação de Outros Demonstrativos Contábeis

Já em Consistência foram observados:

2.1 Consistência entre as informações prestadas na PC eletrônica x SICONFI
2.2 Consistências dos Saldos dos Balanços
2.3 Consistência entre as informações prestadas na PC eletrônica anterior x informações prestadas na PC eletrônica atual

Em resumo leitor, tudo isso significa que a prefeitura de Sertânia, está fazendo a contabilidade de qualquer jeito sem observar as regras da área e aquelas estabelecidas pelo TCE.

E em todos esses dados apresentados segundo o TCE, a prefeitura de Sertânia, sob a gestão do mestre em gestão pública, Ângelo Ferreira, apresenta-se  INSUFICENTE. Vergonha isso, para quem dava aulas de gestão. Veja melhor os dados clicando aqui 

Mais o mais vergonhoso nisso tudo é que foram feitos contratos com a “CECOM”, inscrita com o CNPJ Nº 07.197.088/0001-22, empresa especializada em prestações de serviços técnicos, de consultoria e assessoria administrativa, que apesar de ser do concunhado do prefeito, fica localizada na cidade de Caruaru – PE, essa empresa já embolsou dos cofres públicos de Sertânia, a quantia de R$ 679.000,00 (seiscentos e setenta e nove mil reais), prestando serviços, segundo as licitações, em determinadas secretarias/repartições do município.

Por que se paga tanto dinheiro a uma assessoria contábil se Sertânia aparece tão mal no ranking do TCE???

Com mais este revés, a prefeitura de Sertânia, na atual gestão, novamente aparece mal no Estado, primeiro foi a nota do IDEB, perdeu para o governo Governo Guga Lins, depois do ranking do TCE, perdeu novamente para a gestão Guga e agora perdeu novamente neste mesmo ranking para o prefeito que ele tanto criticava, 3 a 0. “Com este placar Guga Lins já pode pedir música no fantástico”, disse um sertaniense, soltando uma sonora gargalhada.

MAIS UM RESULTADO QUE MOSTRA A ATUAL GESTÃO PERDENDO “FEIO” PARA A GESTÃO ANTERIOR QUE ELE TANTO CRITICAVA E DAVA AULAS DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. VEJA QUE SERTÂNIA FICOU EM 11º NA ÉPOCA DE GUGA NESSA MESMA AVALIAÇÃO QUE HOJE FAZ O TCE 

O Tribunal de Contas de Pernambuco tem o dever de se debruçar sobre as contas do município na atual gestão e investigar o que de fato ocorre ali, aliás, o fiscais do TCE estão constantemente visitando a prefeitura, vamos aguardar que daí saia alguma decisão ou algo que venha ao conhecimento da população. Mas por esses dados, ora apresentados pelo TCE sobre esse índice de consistência e convergência, já demonstra que na atual administração municipal de Sertânia, o rei se mostra totalmente NU.

Todos esses resultados acima estão https://www.tce.pe.gov.br/iccpe2018/

Print Friendly, PDF & Email
COMPARTILHAR
Artigo anteriorVEREADOR ORESTES: “FELIZ NATAL A TODOS OS SERTANIENSES”.
Próximo artigoTENTATIVA DE HOMICÍDIO EM BUÍQUE E EM ARCOVERDE
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso foi policial civil durante 10 anos e hoje é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui