Um assassinato seguido de perseguição policial assustou a população de Canindé de São Francisco, município situado a 193 km de Aracaju, durante a noite do último domingo, 1º de dezembro. Um homem de nome Igor Fernandes foi baleado e preso por acusação de feminicídio com o uso de arma branca contra uma vítima identificada como Maria Wilma Siqueira e por tentativa de assassinato da sua irmã, de prenome Patrícia, no bairro Olaria.

De acordo com o 4º Batalhão de Polícia Militar, Igor Fernandes e Maria Wilma Siqueira haviam se relacionado de forma amorosa há algum tempo e, desde o término, Igor agia de forma possessiva. “Ele era ciumento. Ontem perdeu o controle e foi matá-la”, conta o supervisor do BPM.

Conforme o policial – que não quis se identificar – o acusado foi até a residência de Maria Vilma e quebrou diversos objetos. “Na sequência ele saiu e retornou com uma faca. Ela estava na porta e foi quando começou o esfaqueamento”, explica. A irmã da vítima, que estava na residência, tentou salvá-la, mas também foi atingida e neste momento se encontra hospitalizada em Aracaju.

A partir da chegada da polícia no bairro Olaria, Igor Fernandes teria fugido e se escondido em uma residência no bairro ‘da Torre’, “Fizemos ronda e saímos perguntando a populares que o viram passando correndo. Ele não largava a faca em momento nenhum. Já próximo a torre o encontramos em uma casa, ele resistiu a prisão e ameaçou matar quem tentasse entrar na residência”, relata o PM, o qual explica que o homem tentou atacar os policiais, que o alvejaram com diversos disparos de arma de fogo.

O acusado foi levado para o Hospital de Canindé de São Francisco em estado grave e na manhã desta segunda-feira, 2, foi autorizada a sua transferência para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Os institutos Médico Legal (IML) e de Criminalística foram acionados para efetuar a remoção do corpo da jovem, mas o registro ainda não constava no balanço matinal divulgado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE).

Com informação do infornet

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCOMPESA REALIZA ÚLTIMOS AJUSTES PARA INAUGURAR NOVA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA DE TABIRA
Próximo artigoPREFEITA DE MONTEIRO RECEBE PRÊMIO CFA/CRA-PB DE GESTÃO PÚBLICA
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso foi policial civil durante 10 anos e hoje é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui