HOSPITAL DE SERTÂNIA É CASO DE POLÍCIA

A maioria da população, que não se deixa enganar pelas peripécias midiáticas do prefeito Ângelo Ferreira, está entendendo ao longo dos dias que passam em sua caótica gestão que só conversa em rádio e com propaganda nada se irá resolver no tocante, principalmente a saúde dos mais necessitados, todos percebem o caos que se instalou em Sertânia

Todos estão se perguntado quando é que ele vai priorizar o povo e esquecer as mirabolantes peças midiáticas e suas obras no centro, visando maquiar uma dura verdade, escondendo uma triste realidade, a realidade que viveu a família da idosa Rita Mariano da Silva, de 82 anos de idade, que ao chegar no hospital de Sertânia não teve atendimento médico algum, mesmo ido logo cedo(por volta das 8 horas), quando começou se sentir mal e depois na parte da tarde(por volta das 13 horas), retornando e dessa vez ainda sem médico, para morrer sem atendimento nenhum.

POPULAÇÃO SERTANIENSE QUE RECORRE AO HOSPITAL SOFRE POR FALTA DE GESTÃO E ATENÇÃO AOS MAIS NECESSITADOS. O CASO DE DONA RITA FOI ESTARRECEDOR

Tudo isso enquanto o prefeito Ângelo Ferreira faz suas licitações milionárias visando festas e mais festas com valores altos, como a zombar do poder aquisitivo do nosso povo, que morre na fila do hospital sem médico, como foi o caso de Dona Rita, que morreu sem nenhum atendimento médico.

O Tribuna do Moxotó recebeu com exclusividade esta triste notícia da morte de Dona Rita e recebemos também a notícia que a família da idosa foi até a sede do Ministério Público em Sertânia na última quarta-feira, dia 10, e denunciou o caso a promotoria de justiça.

Recebemos de Alberto Mariano, familiar de Dona Rita o seguinte recado:

Domingo 7 de julho foi noticiado por este site a morte de senhora, Rita Mariano da Silva, que foi negligenciado atendimento pelo hospital municipal de Sertania, Hospital Maria Alice após duas tentativas de atendimento negados.

Chamo-me ALBERTO Mariano e gostaria de registrar neste veículo que ontem, dia 10 de julho, foi feita denúncia junto ao Ministério Público queixa de reparação contra os responsáveis.

O processo já teve início e está em fase de inquérito. Gostaria de agradecer infinitamente pelo apoio na luta contra o descaso desse governo.

Grato,

ALBERTO Mariano

São fatos estarrecedores que ocorrem no município sob a gestão de um governo que tanto falava do seu antecessor, criticando-o nas ondas do rádio e hoje a coisa está assim: Hospital de Sertânia sem um diretor clínico, evidenciando a falta de seriedade desse governo, que parece brincar com a saúde da população e quando morre alguém e não tem médico de plantão é preciso recorrer a um médico de fora que se encontra na cidade, como foi o caso de Dona Rita, que para seu corpo ser liberado tiveram que chamar um médico que estava na Clínica Nossa do Carmo para liberar o corpo. Isso sim é de fazer vergonha com tanta falta de compromisso. E essa não é a primeira vez!

Pois bem sertanienses, o prefeito Ângelo Ferreira, que parece praticar a política do pão e circo, anda muito irritado com o Tribuna do Moxotó, e todos já sabem o motivo de sua irritação, é que ele gostaria que fizéssemos o que os seus blogs e a sua rádio fazem, omitisse estes fatos graves que ocorrem em sua caótica administração. São meios de comunicação que ele parece manipular, pois nada publicam, apesar de denúncias da população, mas aqui não tem isso não, o Tribuna do Moxotó não se intimidará, aliás jamais se intimidou com a força de nenhum coronel insepulto da velha república, vamos continuar a denunciar doa a quem doer e por termos essa coragem e credibilidade foi que a família de Dona Rita nos procurou.

Esperamos que haja alguma providência e que alguém seja responsabilizado por este ato desumano que custou a vida de uma idosa e que hoje angustia todos os seus familiares.

Essa propaganda certamente o prefeito não faz!!!

Print Friendly, PDF & Email
COMPARTILHAR
Artigo anteriorADM&TEC DIVULGA NOVAS ORIENTAÇÕES PARA O CONCURSO DA PREFEITURA DE SERTÂNIA
Próximo artigoEM SERRA TALHADA QUEM ABRE OFICIALMENTE A EXPOSERRA É A CDL
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso foi policial civil durante 10 anos e hoje é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui