O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de Pernambuco (Gaeco-PE), está apoiando a deflagração da operação Máfia Capital, capitaneada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e que  apura fraudes na contratação de veículos, maquinário e pessoal para coleta de lixo na cidade de Caicó (RN), com o cometimento dos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, peculato e corrupção ativa e passiva.

Além do RN, a operação cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão nos Estados de São Paulo e Pernambuco. Um ex-secretário municipal de Caicó e dois empresários foram presos.

Em Pernambuco são quatro os alvos da operação. A empresa Viacon é a principal, com mandado de prisão temporário expedido em desfavor do proprietário da empresa, Luiz Guilherme Salzano Leite, além de três mandados de busca na empresa e em face de funcionários. “Estamos atuando em parceria com a Polícia Militar potiguar e também em apoio ao Ministério Público daquele Estado, viabilizando o cumprimento dos mandados expedidos, permitindo a plena ação das investigações em curso”, disse o promotor de Justiça e membro do Gaeco, Frederico Magalhães.

A operação Máfia Capital foi deflagrada com o apoio da Polícia Militar potiguar e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) dos Ministérios Públicos do Rio Grande do Norte, de São Paulo e de Pernambuco.  Promotores de Justiça e policiais militares cumprem os mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Caicó, Mossoró, Recife, Jaboatão dos Guararapes e São Paulo.

SOBRE – A operação Máfia Capital é desdobramento de três outras operações do MPRN: a Cidade Luz, deflagrada pelo MPRN em 2017 para investigar irregularidades no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Natal, e as operações Blackout e Tubérculo, realizadas com os objetivos de apurar fraudes no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Caicó.

Print Friendly, PDF & Email
COMPARTILHAR
Artigo anteriorCECH SENSIBILIZA PARA OS RISCOS DA VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR
Próximo artigoNESSES TEMPOS OBSCUROS POR ALBERTO OLIVEIRA
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso foi policial civil durante 10 anos, é jornalista de acordo com o registro profissional nº 7052/PE, é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui