O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado de Pernambuco (Gaeco-PE), está apoiando a deflagração da operação Máfia Capital, capitaneada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e que  apura fraudes na contratação de veículos, maquinário e pessoal para coleta de lixo na cidade de Caicó (RN), com o cometimento dos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, peculato e corrupção ativa e passiva.

Além do RN, a operação cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão nos Estados de São Paulo e Pernambuco. Um ex-secretário municipal de Caicó e dois empresários foram presos.

Em Pernambuco são quatro os alvos da operação. A empresa Viacon é a principal, com mandado de prisão temporário expedido em desfavor do proprietário da empresa, Luiz Guilherme Salzano Leite, além de três mandados de busca na empresa e em face de funcionários. “Estamos atuando em parceria com a Polícia Militar potiguar e também em apoio ao Ministério Público daquele Estado, viabilizando o cumprimento dos mandados expedidos, permitindo a plena ação das investigações em curso”, disse o promotor de Justiça e membro do Gaeco, Frederico Magalhães.

A operação Máfia Capital foi deflagrada com o apoio da Polícia Militar potiguar e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) dos Ministérios Públicos do Rio Grande do Norte, de São Paulo e de Pernambuco.  Promotores de Justiça e policiais militares cumprem os mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Caicó, Mossoró, Recife, Jaboatão dos Guararapes e São Paulo.

SOBRE – A operação Máfia Capital é desdobramento de três outras operações do MPRN: a Cidade Luz, deflagrada pelo MPRN em 2017 para investigar irregularidades no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Natal, e as operações Blackout e Tubérculo, realizadas com os objetivos de apurar fraudes no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Caicó.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCECH SENSIBILIZA PARA OS RISCOS DA VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR
Próximo artigoNESSES TEMPOS OBSCUROS POR ALBERTO OLIVEIRA
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso foi policial civil durante 10 anos e hoje é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui