Curada de leucemia, jovem acompanha mãe e avó em consultas na UPAE Garanhuns

Vamos conhecer um pouco da história de Ilka Beatriz Alves, 19 anos, que estuda e trabalha em Brejão, a pouco mais de 20 km de Garanhuns, onde mora com sua família. Embora muito jovem, tem muita história para contar. Uma história de superação, lutando pelo restabelecimento da sua saúde. É aí que entra o IMIP, na capital pernambucana.

Diagnosticada com Leucemia aos três anos de idade, a família venceu as adversidades econômicas e a distância para que aquela menina realizasse tratamento em um dos mais conceituados centros de saúde do país, o IMIP. Há dois anos, já com 17 anos, Ilka foi informada da sua cura. Felicidade? É só olhar seu sorriso.

Conversamos com Ilka Beatriz na UPAE Garanhuns, unidade de referência em atenção especializada, que atua para 21 municípios do Agreste, sob Gestão IMIP. Neste dia, Ilka era acompanhante, estava com sua avó, D. Maria Alves, que passaria por consulta com um cardiologista da unidade. D. Maria foi encaminhada pelo PSF de Brejão. Ilka também já passou por ginecologista e dermatologista da unidade, e sua mãe também já foi atendida na UPAE Garanhuns. São três gerações de uma família com histórias que se entrelaçam com carinho e apoio mútuo.

Do seu tempo de tratamento no IMIP ficaram recordações de bons momentos que foram guardados com carinho. “O IMIP foi muito importante no meu tratamento, ele foi a minha escola e em determinados momentos, o meu lazer quando criança, e acima de tudo um lar, já que grande parte da minha infância foi vivida lá. O IMIP foi a marca do meu recomeço e de muitos outros que estiveram ou estão buscando a cura.” – Registra a menina.

A ex-paciente do IMIP, e agora da UPAE Garanhuns, relembra momentos difíceis, superados com apoio da família e a força de vontade: “Apesar de toda dor, principalmente dos meus pais que sempre estiveram me acompanhando e nunca desistiram, nós somos muito gratos por tudo que o IMIP fez por mim e por todos os outros, independente da idade. É muito importante ter hospitais e principalmente profissionais que se importam e se empenham em trabalhar pela saúde de outra pessoa, é muito bonito de se ver. Agradeço a todos que me atenderam, por que todos se colocaram no meu lugar, todos mostraram empatia com a minha dor e com a dos meus pais e isso é muito gratificante, só quem passa realmente sabe como é.” – Revela.

Para finalizar uma frase: “Quando soube que a UPAE de Garanhuns era IMIP, eu sabia que a gente podia confiar, e é por isso que minha família está aqui” – Finaliza.

A UPAE Garanhuns é unidade de referência especializada da Rede SUS da Secretaria Estadual de Saúde, sob gestão IMIP.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDOMINGO NA ARENA MOVIMENTA O FIM DE SEMANA NA ARENA DE PERNAMBUCO
Próximo artigoMINISTRO DA SAÚDE APROVA PEDIDO DE RODOLFO DE UTIS EM HOSPITAIS DE GARANHUNS E DE CARUARU
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Também é pós graduação em Gestão e Coordenação em Educação pela Universidade de Pernambuco - UPE. Atualmente faz Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande- Campus Sumé-Paraíba PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui