AGRICULTOR REVOLTADO COM A FERREIRA GUEDES

A situação está feia para os ex-funcionários da empresa terceirizada que prestava serviço a Ferreira Guedes, trata-se dos funcionários da empresa “Mais Construtora”,que desde que foram afastados pela responsável do Ramal do Agreste, não receberam seus salários de fevereiro e nem a rescisão do contrato, são mais  quase 3 meses sem receber.

Segundo informações dos funcionários demitidos pela empresa “Mais Construtora”, que prestava serviço a Ferreira Guedes, sendo responsável pelo revestimento do canal do Agreste foi afastada pela Ferreira Guedes, porque esta estava e ainda está, com dificuldades para pagar as empresas terceirizadas e por este motivo está afastando algumas empresas terceirizadas, sendo o caso da “Mais Construtora”, que tinha cerca de 60 funcionários, os quais tiveram a rescisão do contrato no último dia 2 de março, ficando o salário de fevereiro sem receber e a própria rescisão que também não foi pago pela Ferreira Guedes, e por não ter cumprido o pagamento da rescisão vai ter que pagar com multa segundo a lei trabalhista.

VÍDEO ENVIADO POR INTERNAUTAS PARA O TRIBUNA DO MOXOTÓ

O fato é que estes funcionários estão desesperados, tanto que alguns foram nesta terça-feira, dia 8, e ali fizeram um barulhão cobrando da Ferreira Guedes uma posição sobre a questão do salário de Fevereiro e o dinheiro da rescisão, mas pelo que apurou o Tribuna do Moxotó, os responsáveis pela empresa Ferreira Guedes, não deram nenhuma esperança de pagamento a estes funcionários, os quais deverão fazer um movimento ainda maior nesta quinta-feira, dia 11, onde estarão cobrando com mais “zuada” ainda seus salários e a rescisão dos seus contratos com multa.

MOMENTO EM QUE ALGUNS FUNCIONÁRIOS DA “MAIS CONSTRUTORA” SOLICITAVAM EXPLICAÇÕES AOS RESPONSÁVEIS DA FERREIRA GUEDES EM SERTÂNIA SOBRE SEUS SALÁRIOS DO MÊS DE FEVEREIRO E O DINHEIRO REFERENTE A RESCISÃO DO CONTRATO, FEITO DESDE O DIA 2 DE MARÇO.

A obra está comprometida, pois o trabalho que estávamos fazendo está sendo feito pela própria Ferreira Guedes, pois parece passar por sérias dificuldades financeiras, não se sabe se por falta de planejamento ou se por falta de dinheiro mesmo. O fato é que o ministro Canuto em sua última visita disse que o Governo Federal estava liberando verbas para tocar esta obra. E por que a Ferreira Guedes não está pagando a várias empresas terceirizadas, inclusive a nossa? Tem gente aí que pertence a empresas terceirizadas que está há quase 5 meses sem receber”,disse um funcionário da empresa “Mais Construtora”, que pediu para não ser identificado. Recebemos um vídeo, mostrando o movimento ocorrido nesta terça-feira, na porta da Ferreira Guedes em Sertânia.

Pleo que se sabe, são funcionários de vários Estados do Brasil, já que a empresa “Mais Construtora” é do Estado do Pará, e estes merecem uma satisfação dessa empresa Ferreira Guedes. O Tribuna do Moxotó até que tentou entrar em contato com alguns dos responsáveis pela empresa Ferreira, mas não obtive resposta.

Quinta-feria, dia 11, o tribuna do Moxotó estará cobrindo o movimento desses funcionários,os quais, segundo eles, estarão na porta da empresa cobrando seus direitos, pois são pais de família e que precisam desse dinheiro.

Ferreira Guedes com a palavra!!

COMPARTILHAR
Artigo anterior“NOVO – ATACADO E VAREJO” ANUNCIA INVESTIMENTO DE R$ 500 MILHÕES EM PERNAMBUCO
Próximo artigoVENDEDOR DE PEÇAS DE CARRO É EXECUTADO EM ITAÍBA
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Professor do Programa de escola Integral , atuando na Escola de Referência em Ensino Médio Olavo Bilac - Sertânia. Atualmente está fazendo especialização em gestão e coordenação em educação (pós graduação). PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui