O Estado faz homenagem ao primeiro boneco gigante do Brasil, que foi criado na cidade sertaneja de Belém de São Francisco e que em 2019 comemora 100 anos

Recife, 07 de fevereiro de 2019 – Fevereiro é o mês em que o Estado se veste de cores, ritmos e personagens para comemorar um dos principais festejos culturais do País, o Carnaval. Para celebrar toda esta riqueza cultural e alegria que toma conta do povo, o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer e da Empetur, promove ação promocional do Carnaval 2019, tendo como mote os 100 anos do primeiro boneco gigante do Brasil, o Zé Pereira de Belém de São Francisco, no Sertão pernambucano.

Sob o slogan Só Pernambuco É Assim, a ação será lançada neste domingo (10), às margens do Rio São Francisco, na cidade de Belém de São Francisco, que preserva a tradição de chegada dos bonecos gigantes à cidade, de barco, pelo Velho Chico. Belém ficou conhecida por ter sido cenário para a novela Senhora do Destino.

O evento terá concentração às 16h, na orla da cidade, onde se apresentará a Orquestra Filarmônica do município. Em seguida, a festa contará com a participação personagens marcantes do Carnaval no interior: os caiporas, caretas, passistas de frevo, papangus e caboclo de lança, além do principal personagem do dia, o Zé Pereira, e sua esposa, Vitalina. Às 17h, após a brincadeira carnavalesca, haverá o embarque do casal de bonecos em barco, que seguirá pelo Rio São Francisco.

A ideia é sugerir que os personagens farão viagem até o Recife, com chegada programada para 27 de fevereiro. Nesta data, será realizada a apoteose da ação, com a chegada do homenageado no Marco Zero, no Recife. “O Governo do Estado preparou essa ação com o objetivo de mostrar a pluralidade do Carnaval pernambucano. Queremos mostrar aos visitantes e ao nosso povo a história dos bonecos gigantes, um dos principais ícones culturais. Muita gente desconhece que esta tradição, que hoje toma conta de Olinda e do Recife, nasceu no Sertão. Essa é uma forma também de mostrar que em Pernambuco a festa acontece do Litoral ao Sertão”, destacou o secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes.

A ORIGEM DOS BONECOS GIGANTES

A pequena cidade de Belém de São Francisco, a 497 Km da capital pernambucana, comemora os 100 anos de nascimento, do primeiro boneco gigante do Brasil, o Zé Pereira. Em 1919, o morador de Belém chamado de Gumercindo Pires, criou o personagem, após ouvir as histórias do padre belga Norberto Phallampin que passou a morar na cidade e celebrar missas na região. O religioso contava que utilizava bonecos grandes para chamar a atenção dos fiéis e convencê-los a assistirem às missas. Pensando nisso, o Gumercindo resolveu “tirar” os bonecos do sagrado e levar para o profano, criando assim o personagem e utilizando no Carnaval da cidade.

Segundo os dados da professora da Universidade Federal de Pernambuco e moradora de Belém de São Francisco Tercina Lustosa, o Zé Pereira se tornou um sucesso, mudando o cenário do Carnaval da região. “O sucesso de Zé Pereira era enorme entre as crianças e os idosos. Ele foi idealizado pelo Gumercindo e criado em equipe com sua tia e amigos.Cada um construiu um pedaço do boneco. O nome foi dado em homenagem a um português conhecido por José Nogueira de Azevedo Paredes, comerciante estabelecido no Rio de Janeiro em meados do século 19, que tinha no sangue as raízes e alegorias carnavalescas de sua terra”, comenta Tercina.

Passados dez anos da idealização de Zé Pereira, Gumercindo da vida à companheira do seu boneco, e criou Vitalina. Nos anos seguintes, outros personagens foram criados, além de bichos e de bonecos com o Pierrot e a Colombina. Uma curiosidade é que, diferentemente dos bonecos gigantes vistos no Recife e em Olinda, os de Belém não incluem imagens de figuras conhecidas ou artistas, são sempre personagens criados pelo imaginário dos bonequeiros.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorINÍCIO DE ANO COM MUITO FUTEBOL NA ARENA DE PERNAMBUCO
Próximo artigoCASAL É PRESO APÓS FURTAR UMA MOTO NA PRAÇA DE EVENTOS EM SERTÂNIA (COM VÍDEO)
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Professor do Programa de escola Integral , atuando na Escola de Referência em Ensino Médio Olavo Bilac - Sertânia. Atualmente está fazendo especialização em gestão e coordenação em educação (pós graduação). PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui