MAIS UMA VEZ HOSPITAL DE ARCOVERDE ESTÁ SENDO ACUSADO DE NEGLIGÊNCIA

Nesta terça-feira, dia 8 de janeiro, o Tribuna do Moxotó recebeu em sua redação diversos familiares de uma senhora de nome DANIELA FÉLIZ DOS SANTOS, moradora do distrito de Henrique, fazendo uma grave denúncia sobre um bebê que morreu durante o parto no Hospital Regional de Arcoverde no último domingo, dia 7.

Segundo uma irmã da grávida, a mesma chegou no hospital regional no domingo, dia 6, sentindo muitas dores, por volta das 16 horas e após sentir bastante dor, só às 23 horas é que foi de fato atendida.

Segundo familiares da parturiente, após observarem que o bebê não tinha passagem “resolveram” de última hora fazer o parto cesário, “o que não deu tempo, pois o bebê quando ia nascendo normal “coroou” e eles observaram que não tinha passagem e só aí é que chamaram o médico para proceder a cirurgia cesariana e foi nesse momento que o bebê não resistiu e morreu. Demorou demais, mataram meu sobrinho por isso”, disse uma tia do bebê.

MAIS UMA VEZ HOSPITAL DE ARCOVERDE ESTÁ SENDO ACUSADO DE NEGLIGÊNCIA

“Para eu entrar e ver o que estava se passando lá dentro precisei ir até a delegacia para pedir autorização para entrar, e fui até a delegacia e voltei coma ordem e foi aí que entrei e ver o bebê(ela nos enviou fotos do bebê morto, mas claro que não vamos postar, mas ver que se tratava de um beber grande e saudável). Houve negligência médica, como podem esperar tanto tempo?”, indagou revoltada, uma outra parente da mãe do bebê morto.

“A mãe fez todo o acompanhamento pré natal da criança e a mesta estava bem e que certamente seria mais uma criança saudável no mundo. Estamos todos revoltados. Durante a semana a mãe do bebê esteve mais duas vezes naquele hospital em Arcoverde e eles a mandaram para casa e no domingo deixaram a mesma esperando sentindo dor das 4 da tarde ás 23 horas e só aí é que resolveram tomar uma atitude. Vamos procurar nossos direitos, vamos a justiça esse caso não pode ficar assim. Perdemos anos atrás um outro bebê neste mesmo hospital e até hoje todos estão impune, mas vamos atrás e vamos denunciar as autoridades, estão brincando com a saúde das pessoas, com a vida das pessoas, isso não é possível”, narrou uma outra parente da senhora Daniela, que é de Henrique Dias e está bastante abalada sem condições sequer de dar entrevista.

Este é o segundo caso ocorrido em menos de 3 meses, outro caso ocorreu em novembro e ocorreu com uma senhora de Pesqueira e seu esposo, após perder o filho, também, segundo ele, por negligência médica, denunciou na Polícia o fato.

Veja o caso clicando no link http://tribunadomoxoto.com/2018/11/18/exclusivo-bebe-morre-em-parto-e-pai-acusa-hospital-de-arcoverde-por-negligencia/

Lamentável a falta de respeito de alguns profissionais para com a vida humana, ver-se claramente que não houve atendimento adequado a parturiente, já que a mesma chegou às 16 horas e apenas foi atendida a partir das 23 horas do domingo, talvez se tivesse um maior cuidado e uma maior observação de que a grávida não tinha passagem para o bebê e terem optando por cesária, o bebê estaria hoje sendo embalado pelos braços da mãe e não sendo levado numa urna funerária para o cemitério de Henrique Dias. São as pessoas humildes que mais sofrem com tudo isso, pois se fosse uma pessoa de classe média alta certamente não estava passando por isso. Que tristeza, até quando vamos ver essas diferenças sociais fazendo vítimas crianças inocentes??

Quem pagará por este possível erro??? A família, revoltada, disse ao Tribuna do Moxotó que vai atras de justiça. Vamos esperar que esta se faça presente e através da polícia, ocorra uma investigação rigorosa e já que a criança está morta, esperar que, se houver realmente culpados, que sejam de fato punidos, o que não se pode é ficar essa dúvida sobre se houve ou não negligência médica.

O leitor observou que a sertaniense procurou o hospital de Arcoverde, poderia, se houvesse condição adequada buscar no hospital de Sertânia esse atendimento, mas infelizmente o prefeito Ângelo Ferreira não cumpriu suas promessas até o momento de fazer uma saúde digna para o filhos sertanienses nascerem em Sertânia, temos uma legião de bebês nascendo em Monteiro, Arcoverde, Afogados e tantas outras cidades. O centro cirúrgico do hospital de Sertânia funciona hoje como uma lavanderia. Uma coisa leva a outra. Por tudo isso, hoje chora uma mãe a morte do seu bebê!

Hospital Regional de Arcoverde com a palavra para explicar mais este caso!!

3 COMENTÁRIOS

  1. Isso é um absurdo, quantos bebês precisão morrer, para esse hospital fazer um atendimento humano a populaçao, e oq mim deixa mais indignado e que as outoridades competentes ñ fazem nada, é lamentável.

  2. Não podemos permitir mais um erro por negligência médica.
    Meu sobrinho morreu por falta de atendimento quando minha cunhada foi com dores e mandaram voltar pra casa.
    Ela não tinha condições de fazer o parto normal por falta de passagem, quando resolveram fazer a cesária meu sobrinho já estava morto.
    Queremos justiça!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui