MOMENTO EM QUE A SERTANIENSE DOENTE CAIU EM PLENO RESTAURANTE E ATÉ O PESSOAL DAQUELE ESTABELECIMENTO COMERCIA SAIU PARA SOCORRÊ-LA. ISSO OCORREU EM SÃO CAETANO

A falta de consideração e de apoio a população sertaniense, sobretudo as pessoas que mais recorrem ao serviço público municipal, é uma constante, não tem limites em Sertânia. Todo dia nos deparamos com fatos que entristecem a quem exerce sua cidadania e põe fé nos governantes, muitos deles eleitos prometendo mundos e fundos.

E não é que o Tribuna do Moxotó recebeu uma denúncia angustiante,  uma denúncia de que uma senhora muito doente, que não tem condições de viajar de ônibus, pois trata-se de uma doença grave e viajar nesse tipo de transporte agrava ainda sua saúde, viajou na última quarta-feira, 31 de outubro em um ônibus da prefeitura e ao chegar em São Caetano passou mal, caindo em pleno restaurante, indignando a todos que ali se encontravam.

“Todo mundo sabe que essa senhora não pode viajar de ônibus, a doença dela a deixa impossibilitada disso, mas a prefeitura teima em conduzi-la dessa forma, há quase um ano que tratam essa mulher dessa forma, com desdém, com falta de consideração e humanidade, e na última quarta-feira essa mulher não aguentou e caiu quando se dirigia para tomar água em pleno restaurante, indignando a todos ali. Ela desmaiou de tanta dor, o ônibus balança demais e ela tem diversos problemas de saúde, e seus rins estão parados, a dor é grande e a prefeitura não se compadece a mandando viajar de ônibus, ela não tem condição, tem que viajar em um carro pequeno. E se fosse uma pessoa da família deles, eles mandariam de ônibus? De jeito nenhum, não mandariam mesmo”, disse uma senhora em São Caetano que presenciou toda a aflição da mulher, ainda caída no chão e sendo socorrida pelas pessoas ali presentes.

“Quero que os sertanienses saibam o que a prefeitura está fazendo com essa senhora, muita falta de humanidade, e tem mais, depois que essa senhora sentiu-se mal no restaurante o motorista do ônibus tentou falar com alguém da prefeitura para ver o que podia fazer, mas em vão, ninguém atendeu e ele teve que seguir viagem com essa mulher gritando de dor até a cidade do Recife e chegando na capital pernambucana, souberam, diante da gravidade dessa senhora, providenciar um carro pequeno para que ela voltasse. Será que é preciso que as pessoas sofram para que esta prefeitura tome atitude? Isso é um absurdo”, disse a denunciante ao Tribuna do Moxotó, indignada dizendo que segunda-feira, dia 5, vai denunciar o caso ao representante do MPPE em Sertânia, pois essa senhora vai ter que viajar nesta quarta-feira, dia 7 de novo e pelo estado de sua saúde, que é grave, ela não pode em hipótese alguma viajar de ônibus.

“Segunda-feira, logo cedo estaremos no Ministério Público, órgão que zela pelos direitos do cidadão, e vamos com os nossos advogados Celestino Barros e João Neto, guerreiros que lutam pelos sertanienses injustiçados e esquecidos por essa danosa administração, e ali, com certeza, veremos restabelecidos os nossos direitos, pois não é possível tratar uma senhora doente desse jeito, aliás, isso virou rotina, virou rotina a prefeitura tratar essas pessoas com desdém e falta de respeito. A mulher está doente ela não quer passear não, ela quer cuidar da saúde, será que o prefeito não ver isso não?”, desabafou a denunciante pedindo que a gente colocasse no Tribuna do Moxotó.

 E é claro que vamos colocar, é claro que aqui não nos calamos, apesar de ameaças. Soubemos que a senhora doente foi até ameaçada, “disseram que se ela denunciasse ao Tribuna do Moxotó, a prefeitura não mais a ajudaria, a ameaça foi via whats app, como se essa ajuda fosse um favor, a prefeitura tem que fazer seu papel, isso é uma obrigação”, esclareceu a denunciante mostrando-nos a ameaça que a senhora recebeu de alguém da prefeitura dizendo que não colocasse no Tribuna do Moxotó, pois se colocasse nao mais a ajudaria, o que é uma acinte e um absurdo.

encaminhamos aos advogados o print dessas ameaças que deverão levar ao conhecimento do Promotor de Justiça. “É assim que esse pessoal governo, intimidando pessoas humildes que precisam de seus serviços, mas ao nosso lado temos os guardiões da lei e do direito”  complementou a denunciante.

Agora é esperar que a prefeitura de Sertânia use do bom  senso e veja que essa senhora precisa ser atendida com dignidade e que não seja preciso recorrer sempre ao MPPE para que os direitos dos cidadãos sertanienses sejam respeitados. Vamos acompanhar esse caso de perto, pois a senhora vai ter que viajar novamente quarta-feira, dia 7, será que vão manda-la de ônibus de novo?

Com a palavra o senhor prefeito Ângelo Ferreira!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui