O debate promovido pela TV Jornal, na manhã desta terça-feira (25), demonstrou que Armando Monteiro (PTB) foi o candidato que melhor apresentou suas propostas e para desconstruir o discurso mentiroso do governador Paulo Câmara (PSB). Durante uma hora e meia, Armando questionou Paulo pelas promessas não cumpridas e pela maneira com que esconde a realidade do povo de Pernambuco. “Pernambuco é o campeão de desemprego no Nordeste. O nosso povo foi vítima desse governo”, afirmou o candidato da coligação Pernambuco Vai Mudar.

Armando iniciou o debate falando sobre a campanha difamatória e de mentiras que foi desencadeada pelo PSB contra a sua candidatura. “Houve ataques inclusive à minha família. Isso é inaceitável”, disparou.

Tendo ainda como participantes os candidatos Dani Portela (PSOL) e Maurício Rands (PROS), o debate foi marcado pela tentativa de Paulo em, mais uma vez, carimbar rótulos, mistificar os erros cometidos por seu governo e negar o quadro caótico em que se encontra Pernambuco. Como na questão da reforma trabalhista, por exemplo. “O governador defendeu a reforma trabalhista em um vídeo gravado nos jardins do Palácio do Planalto a pedido do presidente Michel Temer isso. Paulo é verdadeiramente um camaleão. Muda ao sabor das conveniências”, disse Armando, em resposta a pergunta do governador, logo no primeiro bloco. Até o final do debate, Paulo teve a chance de questionar Armando outras vezes, mas não o fez, em uma clara demonstração de que estava fugindo do embate com o candidato do PTB.

Armando lembrou que a situação do Estado é caótica e a culpa por isso é da falta de liderança e de competência do governo Paulo Câmara. “Há muitas obras paralisadas. Temos uma lista de 29 convênios que não puderam ser transformados em obras por incompetência e inépcia do governo. Isso impediu que o Estado crescesse. Por isso, Paulo foi um verdadeiro exterminador de empregos”, salientou.

Sobre a área da saúde, Armando lembrou que o governo não cumpriu as promessas que fez em 2014, deixando o setor na UTI. “O governo deve R$ 200 milhões em repasses aos municípios no reforço a atenção básica, assistência farmacêutica e complementação ao Samu. Há muitas UPAs que têm os prédios construídos mas não funcionam e o mato da comendo, como em Carpina e Rio Doce”, completando: “ É um governo que não paga aos fornecedores, não paga aos terceirizados, não paga aos pipeiros, não paga os cachês dos artistas. Muitas empresas quebraram por causa disso”.

Além disso, Armando enfatizou que sempre andou com as próprias perna, sem precisar de padrinhos políticos. “Paulo se abraçou a Lula como uma bengala eleitoral. Eu sempre tive uma relação com o presidente Lula. Mas queremos discutir Pernambuco e como podemos mudar essa situação”, argumentou.

Por outro lado, Armando também comentou sobre a proposta de isenção de IPVA, redução de multas e juros e parcelamento dos impostos para os proprietários de motocicletas. “Nós vamos intensificar a fiscalização e incentivar o uso dos equipamentos de segurança. A verdade é que a polícia deveria estar atrás dos bandidos e não recolhendo motos, que são ferramentas de trabalho. Paulo não gosta dos motoqueiros. Ele gosta é de punir os pequenos”, explicou.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGOVERNO DO CAOS: HOSPITAL DE SERTÂNIA DEIXA PACIENTES DA EMERGÊNCIA COM FOME
Próximo artigoCANDIDATO A DEPUTADO FEDERAL DE SERTÂNIA APARECE COMO POSSÍVEL ELEITO EM CARUARU
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Professor do Programa de escola Integral , atuando na Escola de Referência em Ensino Médio Olavo Bilac - Sertânia. Atualmente está fazendo especialização em gestão e coordenação em educação (pós graduação). PARA ENTRAR EM CONTATO CONOSCO LIGUE (87) 9.9648.1349 ou 9.9139.9084 (whats app)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui