O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco denuncia que os policiais que trabalharam no São João deste ano, em sua maioria, ainda não receberam as diárias correspondentes ao período junino. Além de não receber pelas horas extras laboradas acima de sua jornada semanal, como é direito de todo trabalhador garantido na Constituição Federal, pagaram para trabalhar no São João. O atraso ilegal no pagamento das horas extras é uma prática comum no Governo do Estado.

Vale lembrar que, por lei, todo e qualquer Policial Civil ou trabalhador da administração pública convocado para trabalhar em hora extra deve receber as diárias de forma antecipada. O SINPOL-PE já requereu o pagamento das diárias dos companheiros que trabalharam no São João, mas até agora o valor não foi disponibilizado.

E não é só o pagamento do São João que está em atraso. Outra gratificação para pagamento de policiais, o Reflorestar, que beneficia os Policiais Civis que atuam no interior do Estado, não está sendo paga desde janeiro de 2018, ou seja, há oito meses. O sindicato já acionou a chefia da Polícia Civil pedindo a resposta sobre o pagamento, mas até agora nada de retorno. O SINPOL está estudando as medidas jurídicas cabíveis para cobrar judicialmente o Estado.

“Essa situação só faz demonstrar o total descaso do Governo com a segurança pública. Já estamos em agosto e nada do dinheiro do São João. O Policial Civil precisa ter seus direitos assegurados como qualquer outro trabalhador. Não podemos fechar os olhos para situação precária de trabalho que o Governo dá para nossa categoria. Somos cidadãos e profissionais e vamos exigir nossos direitos”, destaca o presidente em exercício do SINPOL, Rafael Cavalcanti.

Com informações do Sindicato dos Policiais civis de Pernambuco( http://www.sinpol-pe.com.br/novo/)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui