PERNAMBUCO SANGRA: SÃO QUASE 13 ASSASSINATOS POR DIA NO ESTADO

Pernambuco mesmo mantendo uma queda no número de homicídios pelo sexto mês, não há nada a comemorar se olharmos os números atuais de crimes letais e além do mais o atual governo ainda está longe de chegar aos índices obtidos nos melhores anos do Pacto pela Vida.

Em maio houve 355 mortes violentas, o Estado contabiliza quase dois mil assassinatos nos cinco primeiros meses do ano, exatamente 1.944 assassinatos de janeiro a maio, uma média de 12.8 por dia.

Embora represente uma redução de 22.19% em relação ao mesmo período do ano passado, o número continua mais alto do que em anos anteriores, chegando a ser 43,5% maior do que em 2013, o melhor ano do pacto pela vida, com 1.355 homicídios entre janeiro a maio, comparando a 2014, o aumento é de 34.5%, a 2015, 20% e a 2016, 13,6%.


EM PERNAMBUCO VIVE-SE UM CLIMA DE GUERRA CIVIL COM UM NÚMERO ASSUSTADO DE HOMICÍDIOS AO DIA: 12.8 AO DIA, OU SEJA, QUASE 13 MORTES POR DIA

A socióloga Edna Jatobá ouvida pela reportagem do Jornal do Commércio, diz que reconhece a dinâmica de redução. “Mas ela ocorre em comparação ao pior ano que Pernambuco viveu em relação aos crimes violentos letais, com 5.426 mortes, então se não houvesse redução, a situação da segurança pública hoje no Estado já teria passado da fase da barbárie atual”, afirma. “A gente tem que pautar uma política de segurança com foco no melhor cenário que já se teve, para sabermos o quanto estamos nos aproximando dele”, diz a socióloga.

Portanto caro leitor, não há nada a comemorar, Pernambuco ainda continua com um clima de guerra civil, são pessoas que são mortas, quase 13 ao dia e o Governo ainda “comemora” os pífios números para esconder que o Estado ainda está longe de levar a tranquilidade que o Pernambucano tanto precisa.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNÁDIA MAIA É UMA DAS ATRAÇÕES DO SÃO JOÃO DE SERTÂNIA
Próximo artigoCENTRO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTES: MATRÍCULAS ABERTAS
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Professor do Programa de escola Integral , atuando na Escola de Referência em Ensino Médio Olavo Bilac - Sertânia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui