O advogado do movimento dos caminhoneiros autônomos de Suape, André Fonseca, comunicou ao Blog de Jamildo, neste domingo, que o governo do Estado convocou os profissionais.

Entre as reivindicações, eles querem isenção de pedágio em Pernambuco, em especial na saída do Porto de Suape.

“O objetivo é conciliar, chegar a um consenso e voltar a trabalhar”, disse o advogado.

A visita dos representantes do governo Paulo Câmara ocorreu no final da tarde deste sábado, em Suape, no mesmo período em que as força do Exército chegaram ao porto para realizar as primeiras ações de reconhecimento.

De inicio, o governo convocou a representação dos caminhoneiros para a reunião neste domingo, em que Paulo Câmara está apresentando para entidades as ações já realizadas até então.

De acordo com o advogado dos caminhoneiros, os trabalhadores disseram que a data era inoportuna. Os caminhoneiros estão há uma semana afastados da família e neste domingo estão estão levando as crianças, filhos, netos, as mães e as esposas para o acampamento.

Em todo caso, o convite para as negociações foi aceito.

O encontro está marcado para acontecer nesta segunda-feira, em loca e hora não acertada ainda e ocorrerá em Recife.

“O acordo precisa ser carimbado e assinado pelo governador Paulo Câmara, no que for resolvido em Pernambuco. O que tiver a ver com o Governo Temer será enviado ao plano nacional”, afirmou.

Em relação as decisões do STF, do ministro Alexandre de Morais, o advogado disse que o movimento continua, mas recuou dois metros do acostamento, para não haver conflito.

Vamos esperar que haja bom senso e que o Governo de Pernambuco, juntamente com os caminhoneiros entrem em um acordo e que Pernambuco volte a normalidade.

O governo de Pernambuco imita o governo de São Paulo, que negociou com os caminhoneiros e está voltando a normalidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui