“A greve não acabou”, foi assim que declarou o advogado do movimento dos caminhoneiros em Pernambuco, André Henrique Fonseca. “A greve continua. O Governo Federal, em conchavo, tentou dar um golpe nos caminhoneiros autônomos, que realizava 90% do transporte no Brasil. Em SUAPE, os caminhoneiros continuam lá, mas não estão bloqueando estradas”, diz o advogado.

Com escolta das foras de Segurança de Pernambuco, 19 caminhões deixaram o Porto de Suape neste sábado(26). Desde a última sexta, o número sobe para 30 veículos. O combustível obtido foi direcionado para áreas prioritárias, como saúde e segurança.

Escolta policial acompanhou caminhões com combustível
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

A situação está longe de ser normalizada. Em Pernambuco há pelos 22 pontos de manifestações de caminhoneiros em rodovias federais. Apesar disso, o Governo Federal avalia que a estratégia para encerrar a paralisação dos caminhoneiros conseguiu resultados positivos nas últimas horas.

Mesmo sem dar um prognóstico sobre quando ocorrerá a normalização do abastecimento, o Ministro-chefe do Gabinete de segurança Institucional(GSI), general Sérgio Etchegoyen citou o aeroporto do recife como um dos terminais que caminham para a normalização.

Em Sertânia, não há combustível em nenhum dos seis postos localizados na cidade, por este motivo a Prefeitura de Sertânia emitiu nota sobre medidas emergenciais que serão tomadas a partir deste domingo,27, e a suspensão das aulas no município nos dias 28 e 29 de maio.

Há uma nova perspectiva no dia de hoje, pois o Ministro da secretária Geral do Governo Federal, Carlos Marun, em reunião ontem no Palácio do Governo de São Paulo, juntamente com representantes dos caminhoneiros, prometeu levar ao presidente as três principais reivindicações da classe.

Entre as propostas que serão levadas para Brasília, Marun destacou a garantia de que o desconto de 10% no valor do diesel vai chegar na bomba de forma efetiva, a possibilidade de que a manutenção do preço seja ampliada de 30 para 60 dias e o fim da suspensão da cobrança de tarifa de pedágio para eixo elevado dos caminhões para todo o país. Esse último ponto já foi acertado pelo governo de São Paulo com os caminhoneiros.

“Essa é a tarefa que eu levo que Brasília. Nesse tempo, eles (líderes do movimento) vão perguntar, consultar as suas bases”, afirmou Marun.

Agora é esperar!!

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVIOLÊNCIA CONTRA A MULHER EM SERTÂNIA: HOMEM É PRESO APÓS AGREDIR COMPANHEIRA
Próximo artigoPAULO CÂMARA AGORA VAI NEGOCIAR COM OS CAMINHONEIROS
Esequias Cardoso
Esequias Cardoso é professor concursado da rede oficial de ensino do Estado de Pernambuco, graduado e pós graduado em História, pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde - AESA e Universidade de Pernambuco - UPE respectivamente. Professor do Programa de escola Integral , atuando na Escola de Referência em Ensino Médio Olavo Bilac - Sertânia. Atualmente está fazendo especialização em gestão e coordenação em educação(Pós graduação)

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça um comentário!
Coloque seu nome aqui